Como funciona o FIES

fies.jpg

O que é o Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) foi criado pela lei 10.260 no mês de julho de 2001, é o programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores em faculdades particulares que tenham a avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES)

Como me inscrever no Fies?

Os interessados no financiamento estudantil do Ministério da Educação deve ficar sempre atento aos prazos para a inscrição que ocorrem no início dos semestres. Há regras para a participação no Fies. Pode se inscrever no Fies o estudante que:

  • tenha renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até dois e meio salários mínimos; e
  • tenha participado de alguma das edições do Enem a partir de 2010 e obtido nota mínima de 450 pontos na média das provas e nota na redação superior a zero.

As inscrições são feitas pelo site por meio do Sistema de Seleção do Fies (Fies Seleção) no endereço eletrônico FIES Seleção É necessário ter alguns dados pessoais em mãos para realizar o cadastro que são o CPF (cadastro de pessoa física) e a data de de nascimento. Por esses dados informados o sistema saberá automaticamente se o candidato participou do Enem e sua nota está dentro do mínimo exigido. Para concluir a inscrição o candidato já deverá escolher um curso e turno dentre aqueles disponíveis no FIes Seleção.

As vagas do Fies são ofertadas e distribuídas pelo Governo de acordo com critérios adotados por ele a cada ano.Esses critérios normalmente mudam, em 2016, por exemplo, usaram como um dos critérios as regiões do País, assim dependendo do critério determinada região ou microregião terá prioridade na oferta de vagas do Fies. Isso acontece também com os cursos, geralmente há prioridade de ofertas para determinados tipos de curso, em 2016, por exemplo, as ofertas de curso foram para as áreas de saúde, engenharias e pedagogia para o ensino básico

 Entenda como funciona o pagamento do Fies

Segundo o próprio site do Fies, na data em que este texto esta sendo escrito (pode ser que isso mude), há três fases a serem observadas para entender como funciona o pagamento do Fies:

  1. Fase de utilização: Enquanto o estudante estiver cursando a sua faculdade ele pagará no máximo R$150,00 (cento e cinquenta reais) a cada três referente ao pagamento de juros incidentes sobre o financiamento
  2. Fase de carência:  Ao finalizar o curso, o estudante continuará a pagar o valor de R$150,00 (cento e cinquenta reais) referente a juros durante 18 (dezoito) meses que é a duração da fase de carência. Esse tempo teoricamente é para que o estudante consiga um trabalho e tenha condições de arcar com os custos do financiamento.
  3. Fase de amortização: Terminada a fase de carência inicia-se o pagamento do financiamento que poderá ser parcelado em até 3 vezes a quantidade de anos gasto para a conclusão do curso. Por exemplo, se um estudante cursou uma faculdade com duração de 5 anos ele terá a possibilidade de parcelar a sua dívida em até 15 anos (3×5=15 anos)

A taxa de juros praticada nesse financiamento é menor do que as usadas no mercado, isso é um incentivo que o Governo dá para que mais pessoas tenham acesso ao ensino superior no Brasil. Essa taxa pode sofrer reajustes com o passar dos anos.

Quem não pode solicitar o Fies

Há alguns critérios a serem observados quanto a utilização do Fies, mas há um rol taxativo de quem não poderá utilizar do Fies:

  • beneficiário de bolsa parcial do ProUni em curso ou IES distintos da inscrição no FIES;
  • beneficiário de bolsa integral do ProUni;
  • que tenha concluído curso superior;
  • inadimplente com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC);
  • que já tenha sido beneficiado com financiamento do FIES, exceto o estudante financiado pelo programa que mediante requerimento ao Agente Operador do Fundo comprovar o não usufruto do financiamento e o encerramento antecipado do contrato;
  • cuja matrícula acadêmica esteja em situação de trancamento geral de disciplinas no momento da inscrição;
  • que não tenha sido pré–selecionado no processo conduzido pelo MEC
  • que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio Enem – a partir da edição de 2010 e obtido média aritmética das notas nas provas inferior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e/ou nota na redação igual a 0 (zero);
  • cuja renda familiar mensal bruta per capita seja superior a 2,5 (dois e meio) salários mínimos

Fies sem fiador

Para contratar o financiamento é preciso ter um fiador, mas existe a possibilidade de não ter esse fiador que são nos seguintes casos:

  • Alunos bolsistas parciais do Prouni;
  • Alunos matriculados em cursos de licenciatura
  • Alunos que tenham renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio

Saiba mais sobre o Fies

Tem interesse em saber mais sobre o Fies, acesse a página oficial, lá você saberá toda as informações que aqui não foram contempladas.

Basta clicar AQUI

 

Comentários

comentários

2 thoughts on “Como funciona o FIES”

  1. Claudia disse:

    Oi gostaria d saber si so com a segunda fase do enem eu consigo fazer o fies?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Top